Mostrando posts da categoria: Chopp


Lambic: a grande “mãe das cervejas’’ que você precisa conhecer

3 de março de 2021 | Por admin

No universo das cervejas artesanais, o que não faltam são famílias e estilos dos mais variados. Apesar dos ingredientes principais das cervejas serem água, malte, lúpulo e levedura, existem variações que fazem toda a diferença no produto final. É o caso da Lambic, considerada a “mãe das cervejas’’ e que você vai conhecer com mais detalhes hoje. Ainda falando em matérias-primas, suas características específicas e as diferenças no modo de preparo influenciam diretamente nos sabores, aromas e na aparência de sua cerveja.

Vamos conhecer mais sobre a Lambic? 

Você vai descobrir neste artigo por quê essa cerveja é tão especial e o motivo pelo qual ela é considerada a “mãe das cervejas’’!

 

Qual a principal característica da Lambic?

Não é de hoje que as bebidas fermentadas e alcoólicas fazem parte do cotidiano das pessoas ao redor do mundo. Para entender mais sobre a Lambic, é preciso voltar no tempo, mais especificamente ao século XVI, em Lembeek, uma pequena cidade da região de Pajottenland, nas redondezas de Bruxelas. Os moradores produziam uma cerveja fermentada de maneira espontânea, ou seja, apenas contando com as bactérias e leveduras presentes no ar. Gradualmente a bebida começou a ganhar popularidade e em pouco tempo foi batizada como Lambic.

Uma curiosidade: A Lei da Pureza, criada em 1516 pelo duque Guilherme IV da Baviera, determinava que cerveja era apenas aquela que era produzida com malte de cevada, lúpulo e água. Na época, não se conhecia as leveduras! Leia mais curiosidades sobre cerveja em nosso blog, é só clicar aqui! 

Afinal, por que a Lambic é a “mãe das cervejas’’?

Realmente não vamos poder fugir de um pouco de história para explicar o motivo pelo qual a Lambic é considerada a “mãe das cervejas”. A primeira cerveja produzida na história da humanidade também não usou as técnicas que temos à disposição atualmente. Não era possível controlar a temperatura e não se sabia o impacto da fermentação. 

De alguma forma, os cereais eram colocados em contato com a água e o ambiente se encarregava da sublime alquimia, fomentando as bactérias para que a fermentação ocorresse e assim gerasse o líquido sagrado.

Aliás, se você quiser saber um pouco mais sobre a origem da cerveja e o papel feminino nessa descoberta, temos um artigo bem especial em nosso blog, clique aqui para ler! 

 

Variações da Lambic também merecem destaque

Com o tempo, aprimoramentos foram incorporados à receita clássica da Lambic, o que originou algumas variações das tradicionais Lambics Puras. Merecem destaque aqui os blends dessas bebidas com diferentes tempos de maturação, gerando o subestilo Gueuze, uma sinergia entre Lambic jovem e velha. Após o blend, a cerveja é engarrafada e fermentada novamente na garrafa, o que se traduz em intensa carbonatação.

A Fruit Lambic é uma categoria geral para qualquer tipo de Lambic que conta com adição de frutas. Algumas receitas contam com cerejas ou framboesas para formar as Fruit Lambic, ou de açúcar, originando as cervejas Faro. A Faro Lambic é uma cerveja de cor âmbar, presença de aromas rústicos característicos das Lambics e notas adocicadas, remetendo a caramelo. 

Será que a Lambic é para o seu paladar?

Antes de te ajudar a responder essa pergunta, sempre ressaltamos que os cervejeiros ou então grandes apreciadores devem estar abertos a experimentar novos sabores. Afinal, nada como a experiência gustativa para realmente determinar a sua opinião. Nesse processo de experimentação, certamente você vai fazer ricas descobertas e aumentar seu repertório na hora daquele bate-papo com os amigos cervejeiros. 

Falando exatamente sobre a experiência sensorial da Lambic, está aí um dos grandes diferenciais dessa cerveja. Destacam-se as notas de couro, madeira e saídas que remetem a algo defumado. O amargor é geralmente baixo e vale lembrar que a Lambic é feita normalmente com lúpulos velhos, utilizados mais para a conservação da cerveja do que para trazer algum aroma ou sabor – estes todos oriundos da fermentação e da maturação em barricas de carvalho por um longo período.

 

Por conta de toda essa alquimia, esse é um estilo, normalmente, não muito convencional de cerveja, inclusive com sabores que pouco remetem às cervejas mais tradicionais, mas que só mostram toda a complexidade de uma cerveja que carrega muita história e é produzida de uma forma única, tendo como lema o “tempo’’ em todas as etapas do seu processo. 

 

Quer provar algo novo? A Kremer pode te ajudar! 

Nossa linha de Cervejas Especiais transforma simples apreciadores em verdadeiros especialistas. E se você está em nosso blog, certamente está adquirindo mais conhecimento nesse universo tão vasto das cervejas artesanais. 

Temos sete opções, com copos exclusivos. São Cervejas Especiais criadas para fazer das comemorações casuais, verdadeiros banquetes reais. Nossas matérias-primas são altamente selecionadas, um bom exemplo disso é o malte e o lúpulo provenientes dos berços germânicos, além da água da montanha,

O melhor de tudo é comprar sem sair de casa! Você pode retirar na loja ou receber em sua casa, sem complicação. Clique aqui para explorar nossa loja online, repleta de novidades pra você.

Aproveite para acompanhar a Kremer nas redes sociais. Siga nosso perfil no Instagram @kremercervejaria, curta nossa página no facebook.com/kremercervejaria e fique por dentro deste e de muitos outros conteúdos.

 

Um abraço e até a próxima! 

 



Por que Morungaba?

7 de julho de 2020 | Por admin

A cidade onde a Kremer tem a sua fábrica não foi escolhida por acaso, muito pelo contrário. E o principal motivo para isso é a água. Conheça neste post os motivos que levaram seu fundador a tomar esta decisão.

Para fazer uma cerveja premium, você precisa de maltes de ótima origem, lúpulos de boa procedência e um mestre cervejeiro que saiba juntar todos estes elementos com maestria, certo? Sim, a resposta está certa, mas incompleta. Para ter uma cerveja que promova uma verdadeira experiência de degustação, outro importantíssimo ingrediente precisa ser sinônimo de pureza. Sabe do que estamos falando? Da água. A Kremer entende isso muito bem e quis, desde o começo de sua história, estar em um lugar no qual a água estivesse abundante tanto em quantidade quanto em qualidade.

E, quando falamos deste recurso natural, existem algumas regiões do Brasil onde há uma concentração de fontes com extrema pureza, pH ideal e minerais na quantidade certa. Algumas das cidades nestes locais, seja por este ou por outros motivos, recebem de seus estados o título de Estância Climática. Em São Paulo, são apenas 15 no total, e adivinha qual delas é uma estância climática? Isso mesmo, Morungaba.

E, quando você vê que uma cidade reconhecida pela sua água com um título tão exclusivo como este, você já sabe que ele não é dado por acaso. Foi olhando para este e outros fatores que o fundador da Kremer percebeu que a cidade tinha muito potencial para abrigar as instalações de uma cervejaria de sucesso. E ele estava certo.

E foi em 2009, depois de analisar diversos lugares para serem a casa da Kremer, que eles decidiram: Morungaba seria a escolhida. Além de todos os fatores já mencionados, foi também levado em consideração o fato da cidade estar próxima de uma região de serra e ser vizinha dos municípios que compõem o Circuito das Águas Paulista. 

Tudo isso, aliado ao título de Estância Climática, que favorece o turismo no local, colaborou ainda mais para esta decisão: além de ter água em quantidade e qualidade, a presença de turistas na cidade faz do lugar um ponto estratégico para a divulgação da nova cervejaria.

 

A IMPORTÂNCIA DA ÁGUA PARA A CERVEJA

A Água corresponde, em média, de 80 a 85% da composição da cerveja. Por isso, a escolha da água a ser utilizada nas receitas deve ser pensada com cuidado, para que o resultado final garanta uma experiência de sabor memorável. 

Um dos primeiros fatores para uma boa água é o pH, e começar com uma água que esteja bem equilibrada em sais é importantíssimo para que, ao invés de obter uma boa cerveja, você obtenha uma cerveja excelente. O pH na nível ideal é importante para que diversos aspectos da cerveja apareçam na medida correta, como o amargor. 

Para isso, elementos como cálcio e magnésio, presentes na água, ajudam a reduzir o pH, enquanto o sódio, na medida certa, pode conferir mais corpo e doçura ao resultado final. Para se ter a ideia, a composição da água de um local influencia até o tipo de cerveja mais consumido naquele lugar, por exemplo: Na República Tcheca, terra da Pilsen, a água mais comum possui baixas quantidades de minerais. Já na Irlanda, terra de muitas cervejas escuras, a água possui alto teor de carbonato.

Isso não significa que uma água que não contenha estas mesmas características vai resultar em uma cerveja de qualidade inferior, mas, se formos traduzir usando uma metáfora culinária, os minerais presentes na água são como um “tempero” extra para a cerveja. Curioso, não é?

Pois bem, em Morungaba, a água encontrada possui tudo o que uma cerveja precisa para agradar o paladar do brasileiro: pH muito bom, minerais na medida e uma pureza única, que resultam em grandes rótulos, como a nossa IPA, premiada com Ouro no Mondial de la Bière de São Paulo, em 2018, além de todo o nosso catálogo de cervejas e chopes. Com tantos fatores a favor, existe ainda alguma dúvida de que a escolha não poderia ter sido melhor?

 

MORUNGABA, TERRA BOA PARA SE VIVER E FAZER CERVEJA

Localizada no Circuito das Frutas, a cidade foi fundada em 29 de junho de 1888 com o nome de Conceição da Barra Mansa, passando a ser chamada pelo nome atual em 1919. Morungaba, segundo estudiosos e de acordo com o que consta no próprio site da cidade, significa “Terra boa para se viver”. A emancipação aconteceu em 1964 e, em 1994, 15 anos antes da fundação da Kremer, o município recebe o título de Estância Climática.

A qualidade da sua água é documentada em textos do final da década de 1949 por Nicola Tortorelli, que foi professor e sub-prefeito da cidade. Em seus escritos, ele diz: “Morungaba é uma bela povoação paulista, que tem três riquezas por bem poucos conhecidas: clima excelente, água melhor ainda e um sossego que só faz bem aos nervos cansados”.

Pertencente à RMC e ao Circuito das frutas, a cidade, se não está nominalmente entre aquelas do Circuito das Águas Paulista, certamente não desaponta neste quesito. Existem nascentes em vários pontos da cidade, além de correr também pelo seu território o Rio Jaguari. Ainda de acordo com Tortorelli, “A água tem propriedades radioativas que também curam: três copos, tomados na mesma hora, em nada pesam no estômago”.

 

ÁGUA BOA E CERVEJA DE QUALIDADE

Todos os fatores a favor em Morungaba e toda a experiência de nosso mestre cervejeiro não poderiam resultar em outra coisa: a Kremer, desde sua fundação, é um sucesso, tanto que, hoje, a própria cervejaria é um ponto turístico da cidade, considerado por muitos turistas e guias profissionais como parada obrigatória para quem visita a cidade.

Então, se você estiver em uma discussão sobre a importância da água na fabricação de uma cerveja de qualidade, não precisa alongar a conversa. Basta citar o exemplo da Kremer. E, se a dúvida por um acaso persistir, seja ainda mais enfático: abra uma garrafa gelada na medida, encha dois copos e comprove seu argumento. Saúde!

 

Ainda não acompanha a Kremer nas redes sociais? Siga nosso perfil no Instagram @kremercervejaria, curta nossa página no facebook.com/kremercervejaria e fique por dentro deste e de muitos outros conteúdos.



COPA KREMER 2018

30 de maio de 2018 | Por admin

Chegou a hora de torcer com a  Kremer e levantar a taça com a gente!

Comprando 50 L de Chopp + R$10,00, você ganha 10L de Chopp e uma caneca personalizada para você torcer para a seleção brasileira.

Procure a loja mais próxima de sua casa e participe! www.kremercervejaria.com.br

 



Dicas apreciação de cervejas artesanais

16 de março de 2017 | Por admin
Para apreciar uma boa cerveja artesanal é importante estar atento aos diversos detalhes que elas escondem. Confira abaixo algumas dicas que vão te ajudar na hora de apreciar as Cervejas Especiais Kremer:

Tipos de copo

É mais que fundamental apreciar as cervejas em seus devidos copos. Os estilos de copos para a cerveja, inclusive os copos da Kremer, possuem suas variações. A abertura, largura, altura e tamanho interferem diretamente no aroma, no paladar e degustação de qualquer tipo de cerveja.

Sinta o aroma

Usar o olfato antes de beber é de extrema importância quando se fala em cervejas artesanais, já que com ele você pode notar as diferenças do estilo, como notas frutadas e cítricas. Além disso, ele também influencia na percepção da qualidade dos produtos, matéria-prima e origem.

E não menos importante: sinta o sabor

Nem tudo que tem no aroma, se repete no sabor. Em muitas situações você percebe notas acompanhando, porém, em outras elas só ficam no olfato. O paladar é um bom momento para você perceber o amargor da cerveja e se ela tende mais para o leve/refrescante ou se é mais forte. O sabor também permite saber se a bebida é mais licorosa, além do seu teor alcoólico.
Agora que você já tem todas essas dicas em mãos, adquira as Cervejas Especiais Kremer Golden, Weiss, Witbier e Dunkel, coloque em prática e seja um degustador oficial das nossas cervejas.
Aprecie com moderação. Se beber não dirija.


Consumo de cervejas artesanais cresce no Brasil

22 de dezembro de 2016 | Por admin

O mercado de cerveja artesanal está em plena ascensão no Brasil. Segundo dados da Abracerva (Associação Brasileira de Microcervejarias), o crescimento entre 2011 e 2015, chegou aos 30%. Isso só confirma que o segmento tem sido uma boa oportunidade de investimento para quem quer abrir um novo negócio, além de mostrar que o estilo artesanal caiu de vez nas graças do consumidor brasileiro.

E é dessa forma que a Kremer Cervejaria entra forte neste mercado. Produzidas com maior cuidado, as Cervejas Especiais Kremer levam em consideração os variados aromas e sabores, buscando atender consumidores cada vez mais exigentes. Para isso, ingredientes altamente selecionados são utilizados, como por exemplo a matéria prima, que tem origem de países europeus. Até mesmo a garrafa, rótulo e outros detalhes ganham uma atenção diferenciada na hora de serem produzidas, oferecendo um visual muito mais refinado.

Na Kremer Cervejaria você encontra as artesanais Golden, Weiss, Witbier e Dunkel que conferem ao consumidor uma perfeita harmonização com diferentes tipos de pratos e ocasiões. E além do mais, se você ainda quer investir nesse mercado, pode se tornar um franqueado Chopp Kremer Express, distribuidora exclusiva dos nossos chopes e cervejas artesanais de qualidade. Se ficou interessado, saiba mais no link: http://bit.ly/2gp1OSC



Kremer Weiss

7 de dezembro de 2016 | Por admin

Nossa segunda novidade foi feita para aqueles que são apaixonados por cervejas que podem ser degustadas com pratos mais fortes e apimentados. Com a Kremer Weiss, ao invés de elogios, você receberá reverências!

Kremer Weiss

Produzida como nas cervejarias da Baviera, na Alemanha, sua composição consiste em puro malte de cevada, trigo não maltado e água da montanha. Aliás, o nome Weiss em alemão, significa “branco”, que é a coloração natural das cervejas produzidas com esse cereal.

Uma outra característica da Weiss, é que ela permite a ação das leveduras na bebida, mesmo após sua saída da cervejaria. Essa ação constante confere uma turvação característica, só encontrada nas cervejas de trigo, além de um leve sabor frutado.

Harmonização

A Kremer Weiss é uma cerveja que pode ter uma harmonização por oposição, ou seja, uma harmonização onde os sabores – da cerveja e da comida – se chocam. Nesse caso, a bebida combina bem com queijos tipo Mozzarella, Gouda, Camembert ou Brie, além de comidas mais apimentadas, como as mexicanas. Isso se deve porque o lúpulo consegue cortar bem o efeito das pimentas, proporcionando uma melhor apreciação dos sabores – tanto do prato, quanto da cerveja.

Fique ligado que no próximo post iremos revelar mais uma de nossas Cervejas Especiais Kremer!



Páginas:«1234567...61»