Feitos um para o outro: Malte e Chopp Kremer

16 de julho de 2013 | Por admin

O Malte é um dos principais ingredientes do Chopp Kremer, um chopp de origem. É através dele que se obtém cor, aroma, corpo, sabor e outras características sensoriais da bebida. Ele não é um produto que já vem pronto na sua forma natural, para chegar a ser malte, ele sofre uma transformação e é por este motivo que um chopp se diferencia do outro. Há duas classificações básicas para o malte. Conheça abaixo:

Maltes base

Os maltes base fornecem a maior parte do poder enzimático para converter amido em açúcares fermentáveis e fornecem o maior potencial de extrato. Não existe um sistema universal utilizado para classificar os maltes, uma vez que os malteiros categorizam e comercializam os seus produtos de modo diferente.

Entretanto, na maioria das vezes os maltes são classificados como maltes base ou maltes especiais. Maltes base usualmente representam uma grande percentagem da quantidade total de grãos, os maltes especiais representam uma proporção muito menor da quantidade total de grãos. A única exceção é o malte de trigo, que pode perfazer até 100% do total de matéria-prima na produção de cervejas de trigo.

Maltes Especiais

Os maltes especiais são concebidos para contribuir com características únicas para a cerveja, como cor, sabor, proteínas de médio peso molecular para melhorar a estabilidade da espuma, corpo, ou outras características que acentuem a percepção da cerveja pelo consumidor. Ao contrário dos maltes base, os maltes especiais fornecem pouco ou nenhum poder enzimático, porém contém algum material extraível. Maltes especiais são utilizados em quantidades relativamente pequenas comparadas com os maltes base. Dependendo do estilo de cerveja fabricado, o cervejeiro pode usar um ou dois tipos de malte, ou até sete ou oito diferentes tipos de malte especiais.